Estreia: VICE (Vice)

VICE - BUSH FILHO E CHENEY
George W.Bush (Sam Rockwell) e Dick Cheney (Christian Bale)

Estava eu tentando escrever sobre este filme impactante, surpreendente (pelo conteúdo e forma), quando vejo mais uma notícia sobre medidas propostas pelo pessoal que passou a ocupar o planalto central: limitações à LAI (Lei do Livre Acesso à Informação), imprescindível para o exercício do jornalismo responsável e um direito da população.

Bem, esta é apenas uma das semelhanças entre “Vice” e os dias que correm na terra do pau-brasil. Guardadas, logicamente, as proporções (que são abissais). Há estratégias para aprovar medidas que seriam recusadas ou alvo de protestos, com “maquiagens”, mudando nomes, usando eufemismos, o reforço dos valores americanos, exacerbação do nacionalismo (coisas do tipo America first, make America great again), além de táticas de “aproximação com o povo”. Parece familiar, não?

O Vice em questão é Dick Cheney (Christian Bale, candidato merecido ao Oscar de melhor ator), um sujeito com uma trajetória tortuosa que alcançou o topo do poder a bordo do governo de George W. Bush.

Narrado por um certo Kurt,  como quem vai descompromissadamente contando uma história comum, o longa de Adam Mckay desfila na tela a biografia, não autorizada logicamente, do sujeito que, de beberrão irresponsável e brigão, chegou a altos cargos na política do país mais poderoso do planeta. Só que essa guinada não aconteceu exatamente pelas vias mais louváveis.

VICE - CASAL ANTES
Mr e Mrs Cheney (Bale e (Amy Adams), antes da chegada ao poder

O espectador já é sacudido logo no início da projeção com um flagra do garotão bêbado, em 1963. A namoradinha, e depois esposa, Lynnie vai mostrando pouco a pouco a que veio. Seu papel não é apenas chamar o rapaz à responsabilidade. Tanto ou mais ambiciosa e ardilosa que o marido, vai construindo com ele a estrada que o levará à Casa Branca.

Cortes abruptos, como os saltos na vida do personagem, pontuam a narrativa e o diretor, fazendo jus a seu currículo de comediante, “brinca” com o espectador. Ironiza com inteligência, sem esvaziar a gravidade dos fatos que conta. Flashbacks instantâneos nos colocam na mente do personagem, contextualizando, ilustrando, com imagens que vão desde inocentes pescarias a atos de tortura em Guantánamo. Entre as oito indicações ao Oscar está a de melhor edição.

McKay já fez outra incursão no cinema-jornalismo, usando linguagem e estética semelhantes, com A Grande Aposta, também com Bale e Carrell no elenco e Brad Pitt como produtor. Levou o Oscar de melhor roteiro adaptado, em 2015.

VICE - CHENEY E RUMSFELD
Cheney (Bale) e seu guru Rumsfeld (Steve Carrell)

A largada para a ascensão de Cheney acontece em 1968, quando conhece o debochado Donald Rumsfeld (Steve Carrell), então Diretor do Escritório de Oportunidades Econômicas. Cheney cai de amores pelo Partido Republicano e passa a trabalhar – no melhor estilo nada vejo, nada ouço, nada falo, apenas obedeço – com Rumsfeld. Esta ligação será determinante para traçar sua escalada ao poder. Rumsfeld foi, em 1975, nomeado Secretário de Defesa do governo de Gerald Ford. Voltou a este posto com a eleição do Bush filho (2001 a 2006).

Durante sua trajetória, Cheney foi Membro da Câmara dos Representantes pelo Grande Distrito de Wyoming, marcando sua atuação com uma sucessão de votos contra todas as propostas progressistas. Foi também Chefe de Gabinete da Casa Branca, de 1975 a  1977, substituindo Rumsfeld. Já chegando aos primeiros escalões, assumiu o posto de Secretário de Defesa do Bush pai (de 1989 a 1993).

O perfil de Cheney vai se delineando enquanto acompanhamos sua trajetória rumo ao sucesso no mundo da política. Onde viam caos, ele via oportunidade, alguém nos avisa. No episódio do ataque às Torres Gêmeas, em 2001, temos um Dick Cheney poderoso e a expressão UNODIR (unless otherwise directed = salvo indicação em contrário), usada por ele, já demonstra a autonomia com que agia. O VP não hesitava em passar por cima de qualquer um ou de qualquer noção de ética que pudessem atrapalhar seus planos.

VICE - IRAQUE
Dick Cheney / Halliburton no Iraque

Cheney também soube aproveitar as oportunidades no mundo empresarial. Como CEO da gigante de petróleo Halliburton (vi/ouvi muito este nome nos últimos anos da década de 1980, quando trabalhava numa multinacional, concorrente da Halliburton), viu as ações da empresa subirem 500% após a invasão do Iraque, em 2003 (veja matéria da BBC aqui). A estratégia para justificar a invasão, sob o pretexto de encontrar armas de destruição em massa, é uma aula de dar inveja a Maquiavel. Era o governo de George W.Bush, o filho. Você pensou em Trump e na Venezuela de 2019? Pois é…

VICE
Cheney (Bale) e G.W.Bush (Sam Rockwell)

Quando chega o convite para ser o vice na chapa de G.W.Bush (Sam Rockwell, excelente), um cargo considerado desprezível, mais uma vez Cheney faz o vento, em princípio negativo, virar a seu favor. Hábil pescador, Cheney vê no inexperiente Bush filho um peixe pronto para ser fisgado.

Cheney ocupou o cargo de Vice-presidente dos EUA de 2001 a 2009. Seu “legado”, contudo, deve continuar ainda por muitas décadas.

VICE - CARTAZ ESPANHOLVICE - CARAZ ITALIANOVICE - CARTAZ RUSSO

VICE (Vice) – EUA, 2018, 133 min.

Direção e roteiro:  Adam McKay

Elenco: Christian Bale, Steve Carell, Amy Adams, Sam Rockwell

Inadequações: Drogas Lícitas, Violência, Linguagem Imprópria

Trailer: https://www.imagemfilmes.com.br/filmes/164814/vice

IMDb: https://www.imdb.com/title/tt6266538/

Vale a pena ler:  https://carmattos.com/2019/02/03/a-raposa-silente/?fbclid=IwAR0o8ISzqJhsqrc6znGGn_TUSUoM1FHxpHVBROFllvN29Cx6cHAFFcjJwUc

Anúncios

Um comentário em “Estreia: VICE (Vice)

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: