Estreia: O ESTADO DAS COISAS (Brad’s status)

O ESTADO DAS COISAS.cama

A costumeira ineficiência em traduzir títulos de filmes se manifesta, mais uma vez. A opção dos nomeadores de plantão para “Brad’s status” é inadequada não só porque não traduz o sentido do título original, centrado no personagem, mas ainda rouba a conexão com as redes sociais que alimentam a obsessão de Brad (status sequer é palavra de origem inglesa, nem deveria ser traduzida).  Para piorar, o título é idêntico ao do longa dirigido por Wim Wenders, em 1982,  ganhador do Leão de Ouro (este sim, traduzido corretamente de The state of the things).

Queixa registrada, vamos falar de Brad (Ben Stiller) e sua capacidade em transformar coisas simples em problemas, o tal hábito de enxergar o copo sempre meio vazio. Tudo a sua volta parece humilhá-lo. Cada postagem dos antigos amigos ou sua aparição em revistas classe A parece gritar na sua cara seu suposto fracasso. São ricos, felizes, belos e famosos.

Morar numa boa casa, realizar um trabalho gratificante e digno (Brad comanda uma ONG), ter uma esposa bonita e companheira e um filho talentoso pode realmente não preencher as expectativas de vida de uma pessoa. Mas, no caso de Brad, a questão não é se sentir impelido a alcançar algo maior, como uma missão na vida. Ele não questiona suas escolhas por estar insatisfeito com elas propriamente, mas por compará-las a um padrão que a sociedade definiu como “sucesso”. Se você está fora dele, meu caro, você é um looser, um zero à esquerda.

Padrões que são reforçados o tempo todo pela mídia, pela publicidade. Disseminados como epidemia pelas redes sociais. Ter status, ser especial, superior, VIP. Ser reconhecido, reverenciado, bajulado. Como se alcança isso, como é, o que é? Uma sociedade que abandonou o “ser” pelo “ter”, e este pelo “parecer”. E Brad sofre por querer copiar a vida do outro, que julga ser um eterno playground em contraste com a sua, um campo de batalha. E o que dói mais: a própria suposta derrota ou o êxito do outro?

O ESTADO DAS COISAS.filho

A jornada de Brad do inferno interior em que mergulhou à busca pela redenção acontece na jornada real que faz com seu filho adolescente, Troy (Austin Abrams), músico promissor, por renomadas universidades norte-americanas. O garoto tem entrevistas agendadas, inclusive em Harvard, e o sucesso do filho pode conferir a Brad a distinção (alô, Pierre Bourdieu!) que ele almeja, pode ser sua chance de esfregar na cara da sociedade que ele também está no topo da pirâmide.

Uma cena, no avião em que viajam pai e filho, quando é fechada a cortina que separa as classes de passageiros, resume com sutileza, mas precisão, o sentimento de Brad em relação à sociedade onde vive.

Este “O Estado das Coisas” não chega a ter cacife para disputar um Leão de Ouro em Veneza, como seu xará, mas tem seus méritos. Roteiro, fotografia, diálogos, trabalham a favor da história que o filme se propõe a contar e Ben Stiller está convincente no papel do atormentado (ainda que geralmente contido) Brad. A narrativa em off do personagem central aproxima o espectador de seus sentimentos, de suas angústias, dúvidas, contradições e, sim, de suas autocríticas: inveja do próprio filho? Tentação de transferir a outros a culpa por seu “fracasso”?

O diálogo interno incessante joga nosso herói para lá e para cá. E ele vai fazendo descobertas, dentro e fora de si. Um percurso que pode levá-lo a questionar a “amizade” entre os antigos companheiros, a refletir sobre valores, sobre a essência das coisas que viveu e possui e sobre o quanto importa a opinião alheia e quais pessoas cuja opinião realmente é importante.

O ESTADO DAS COISAS (Brad´s Status)

EUA, 2017,  102 min.

Direção e roteiro: Mike White

Elenco: Ben Stiller, Austin Abrams, Jenna Fischer

Trailer oficial: https://www.youtube.com/watch?v=Ynhq3y7nEJk

Imagem Filmes:  https://www.imagemfilmes.com.br/filmes/164707/o-estado-das-coisas

IMDb:  http://www.imdb.com/title/tt5884230/ 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: