TONI ERDMANN, alemão longe de um 7×1

Fui para o cinema com a expectativa lá em cima, apesar das quase três horas de projeção não serem nada animadoras.  A crítica aplaude o filme, a sinopse desperta curiosidade. Realmente é uma história promissora, mas ficou aquém do esperado e o excesso contribuiu para isso. A filmografia da alemã Maren Ade como diretora (é também roteirista e produtora) não é muito extensa, teve um longa exibido aqui (Todos os Outros , de 2009). Talvez por isso a impressão, por vezes, de estar assistindo a um trabalho de amador, com muitas sobras que poderiam ser aparadas. A câmera com jeito de filme caseiro em algumas sequências pode até ser uma opção da realizadora, e não deficiência, mas torna ainda mais irregular o filme.

O excêntrico – e, convenhamos, não raro inconveniente – professor de música Winfried  (Peter  Simonischek)  é um sujeito de aparência não muito agradável, que adora zoar as pessoas. Inventa personagens, adota disfarces. Um cara gente boa, divertido, criativo. Sua filha Ines (Sandra Hüller) é o oposto: workaholic , durona, gelada como o inverno alemão, vive grudada no celular, dando e recebendo ordens do escritório de consultoria em Bucarest, onde trabalha. Está na Alemanha de passagem, mal conversa com o pai e nem vai visitar a avó. É uma máquina pronta para servir ao sistema.

O paizão então resolve fazer uma surpresa à filha e parte para a Romênia. Daí teremos algumas situações já exploradas em inúmeros filmes com temática família, como o conflito de interesses, de prioridades, trocas de palavras ríspidas, arrependimentos. Algumas cenas funcionam bem, com diálogos inteligentes, atuações convincentes. Há situações hilárias, algumas beirando o surreal, e a coisa vai indo razoavelmente bem. Mas o roteiro nem sempre evolui com fluidez, patina por vezes, anda em círculos. Há planos excessivamente longos sem que resultem em maior tensão ou emoção para o espectador.

Em alguns momentos as estripulias do despojado Winfried em sua incursão pelo mundo das corporações transnacionais, travestido de diplomata ou coach da filha, conseguem ser bem engraçadas.  Mas, após uma hora de projeção, o filme já começa a cansar, ficar repetitivo, a cadeira do cinema, desconfortável.  A proposta de colocar mundos opostos lado a lado, como o muro que se vê da janela do escritório, separando riqueza e pobreza, e de fazer uma crítica subliminar (nem tanto) ao modelo de produção globalizado, à coisificação do trabalhador, mão-de-obra facilmente descartável, é bastante interessante. Contudo, esta vertente do filme fica enfraquecida pelo excesso de situações desnecessárias na aventura do protagonista em Bucarest. Ótimo que o filme não seja panfletário (“trabalhadores do mundo, uni-vos!”), e nem é sua proposta ser um filme denúncia ou algo que o valha, mas com tantas firulas perde em vitalidade e emoção.

A princípio, uma situação surpreendente e engraçada, as cenas da “festa” de aniversário de Ines me pareceram mais esquetes de programa cômico (para adultos) e não funcionaram muito bem como momento de virada da executiva. Os que vão ao cinema em busca de mera diversão podem dar boas risadas (talvez entre um cochilo e outro), mas seria um desperdício reduzir o filme a isso, negligenciando o resto.

Um filme de altos e baixos, ao qual faria muito bem uma boa enxugada no roteiro, valorizando o que realmente a história tem de melhor, sem abrir mão da comicidade: o embate entre dois seres aparentemente tão diferentes, mas que podem guardar lá no fundinho laços que os aproximam. E quem afinal encarna um personagem, usa disfarces, perante a sociedade? Pai ou filha?

Enfim, é um daqueles filmes que valem a pena ver, mas fazem a gente sair do cinema pensando: “Como seria se fosse dirigido por…?”.

O longa levou alguns prêmios na Europa e foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas perdeu para o iraniano O Apartamento.

TONI ERDMANN (Toni Erdmann)

Alemanha/Áustria, 2016, 2h42m, comédia/drama

Direção/roteiro: Maren Ade

Classificação: 14 anos

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=JGVi4f35V14

No IMDb: http://www.imdb.com/title/tt4048272/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: